Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por André Luiz Martins

A Teoria Quântica da Gravidade como paradigma científico dos UFOs

O controle do campo gravitacional, desenvolvido em bases teóricas por um cientista brasileiro, sinaliza a possibilidade de realizações tecnológicas tão amplas que podem mudar nosso entendimento sobre a presença alienígena na Terra

Categoria: CIÊNCIA | PROPULSÃO DE UFOs

Uma questão de suma importância que se coloca diante da Ufologia é entender a motivação que teriam os extraterrestres para nos visitar. O que os traz até aqui? Por que seres de outros planetas nos observam de forma furtiva, evitando exposição pública e um contato mais direto com a sociedade terrestre? Segundo alguns estudiosos, eles viriam à Terra para explorar nossos recursos naturais, suprindo a deficiência de certas matérias-primas e alimentos em seus planetas de origem. Outros, mais alarmistas, sustentam a existência de um projeto de invasão do planeta, com características estratégicas que exigiriam um comportamento discreto dos alienígenas. O presente trabalho tem por objetivo refutar essas teses com um contra-argumento bem simples: os extraterrestres não precisam de nós nem dos nossos recursos, pois têm tecnologia suficientemente avançada para satisfação de suas necessidades materiais.

 

Para entendermos esta argumentação, é importante que saibamos que a tecnologia usada por nossos visitantes para transpor distâncias interestelares não está restrita aos sistemas de propulsão de seus discos voadores, mas vai mais além. Frequentemente se tem repetido no meio ufológico o que este autor chama de “Teoria do Planeta Carente”, discutida de maneira particular quando se acreditava na existência de uma decadente civilização em Marte. Por este enfoque, extraterrestres habitantes de um planeta moribundo, com escassez de recursos naturais e alimentos, se debandariam para a Terra em desesperada tentativa de sobrevivência — aqui obteriam água, oxigênio, alimentos e fontes de energia. Mas esta hipótese, embora respeitável, carece de um elemento de razoabilidade. Como uma civilização conseguiria dispor da maravilhosa tecnologia para empreender o voo interestelar e não seria capaz de suprir suas necessidades básicas, tendo que cruzar dezenas ou centenas de anos-luz para obter matérias-primas?

Desenvolvimento científico

Nossa própria civilização, que mal consegue realizar uma simples viagem espacial ao seu satélite natural, já desenvolveu a engenharia genética a ponto de clonar uma ovelha e sinalizar a cura de várias doenças pelo uso de células-tronco. A história tem demonstrado que a evolução de diversos ramos da ciência, como a física, química, biologia e medicina, não se dá de forma individualizada, mas ocorre mais ou menos de modo paralelo. Por exemplo, o progresso da física quântica permitiu a construção de microscópios de varredura eletrônica, de tomógrafos e de aparelhos de ressonância magnética que revolucionaram a medicina e a biologia.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.