Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Umberto Visani

Discos voadores vistos nas Guerras da Coreia e do Vietnã

Entre as muitas teorias que existem para tentar explicar a presença extraterrestre em nosso planeta, há uma que alega que nossos visitantes estão aqui para realizar estudos sociológicos e antropológicos, nos mesmos moldes que pesquisadores terrestres fizeram em ilhas e regiões isoladas da Terra. Seria essa a explicação para o interesse de longa data dos alienígenas em nossas guerras?

Categoria: ARMAMENTOS SECRETOS | ATAQUES EXTRATERRESTRES | AVISTAMENTOS | GUERRAS | PERSEGUIÇÕES

Ver sinais nos céus no curso de batalhas e guerras parece ser algo que acompanha a humanidade há milênios, e ainda que muitas vezes os sinais vistos nada tivessem de sobrenatural, eles foram assim interpretados e motivaram à luta aqueles que os presenciaram. A história está cheia de exemplos de como luzes, objetos, vozes, nuvens estranhas, cruzes e mais um sem número de coisas surgiram nos céus logo antes e até durante grandes batalhas. Nem sempre, porém, os UFOs se contentaram em apenas observar os conflitos, há também numerosos relatos sobre como luzes e objetos misteriosos nos céus interferiram em benefício de um ou outro lado durante os enfrentamentos.

 

Também não podemos, claro, nos esquecer dos famosos foo fighters, as bolas de luz que seguiam e atravessavam as aeronaves aliadas e inimigas durante a Segunda Guerra Mundial. Nesse contexto, as Guerras da Coreia e do Vietnã não foram exceção e registraram casos de avistamentos e até de interferência de UFOs nos enfrentamentos. Até há pouco tempo, entretanto, pouco sabíamos sobre o contexto ufológico que se desenrolou durante esses dois conflitos, e só agora, devido ao empenho de alguns pesquisadores, os casos vêm a público. Neste artigo conheceremos alguns deles.

 

Fatos históricos

 

 Antes de entrarmos na análise de episódios propriamente dita, é importante falarmos, ainda que muito ligeiramente, sobre essas duas guerras que pontuaram a segunda metade do século XX e deixaram marcas profundas e situações até hoje não resolvidas. Para que o leitor saiba, a Guerra da Coreia tecnicamente ainda está em curso, já que um tratado de paz nunca foi assinado — o que existe, ainda hoje, é um armistício firmado entre as duas nações, uma das razões da tensão constante na região, já que o acordo pode ser quebrado a qualquer momento, embora estejamos presenciando exatamente o contrário neste momento, ou seja, uma aproximação das duas Coreias.

 

Em 1945, com o fim da Segunda Guerra, o Japão retirou-se da Coreia e o país foi dividido de forma que o norte ficou sob a influência da União Soviética e, portanto, tornou-se comunista, e o sul ficou sob influência dos Estados Unidos, tornando-se um país capitalista. Em junho de 1950, a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul e o conflito armado teve início. Um armistício foi assinado, em 1953, motivado pelas ameaças dos Estados Unidos de lançar bombas atômicas sobre o país. Na ocasião, China e União Soviética também se retiraram do cenário, mas, como sabemos, a tensão nunca diminuiu. A Guerra da Coreia foi um perigoso e sanguinário enfrentamento que quase levou o mundo a uma guerra nuclear e que, ao ser interrompida, em 1953, três anos após seu início, deixou um saldo de quatro milhões de mortos.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.