Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Dan D. Farcas, Ph.D.

Encontros entre pilotos militares romenos e discos voadores

Categoria: AERONAVES MILITARES | CASUÍSTICA | MILITARISMO | UFOs E AVIAÇÃO

Na Romênia, como em todos os países, pilotos militares tiveram encontros UFO. E da mesma forma como acontece normalmente, eles se abstêm de comentar esses incidentes em público. Isso explica o fato de que só conhecemos alguns desses casos. Conhecemos acontecimentos ocorridos antes de 1993, relatados por pilotos já aposentados. Um deles teve a oportunidade de testemunhar vários encontros.

O capitão Mihai Barbutiu, piloto da Força Aérea Romena hoje aposentado, nasceu em 1929 e começou a voar em 1951. Em uma noite de verão de 1957, foi nomeado oficial da noite no Aeroporto de Caracal Deveselu, principal da região de Cracóvia. Seu dever era prestar auxílio, caso algo anormal ocorresse. Em determinado momento, o capitão foi informado de que um alvo não identificado fora visto no radar. Para interceptá-lo, partiu um MiG-17 pilotado pelo capitão Adalbert Bodis — Barbutiu ouviu seu colega informar que tinha localizado o alvo no radar e, depois de um tempo, que não podia mais vê-lo.

Enorme luz circular

Durante a perseguição, Barbutiu e um sargento viram um UFO vindo da vila de Deveselu, acima da estrada de ferro, voando em sua direção. Pensando que poderia se tratar de um avião militar estrangeiro, ambos se esconderam sob um caminhão de seis rodas, estacionado perto da pista. Olhando para cima, viram uma luz circular com diâmetro entre 50 e 100 m. Era tão poderosa que se “podia ver cada planta da grama”, disse um dos homens. Aquilo durou cerca de 20 segundos. Depois, o objeto partiu para o leste.

Barbutiu, então, chamou Bodis pelo rádio, informando que o objeto passara direto sobre o aeroporto, dirigindo-se para a cidade de Slatina. Bodis tentou encontrá-lo, mas sem sucesso. Não foi pedido a Barbutiu que fizesse qualquer relatório oficial, mas as testemunhas foram aconselhadas a não discutir o incidente. Em 1958, Barbutiu foi transferido para Timisoara, para um esquadrão de interceptação, onde chegou ao posto de comandante de esquadrão.

Em uma noite entre os anos de 1966 e 1967, durante um voo entre Cluj-Napoca e Oradea, Barbutiu estava a bordo de um MiG-19 que era acompanhado por outra aeronave idêntica, quando viu um objeto desconhecido à sua frente. Ele via o MiG-19 de seu colega coronel Gheorghita no radar, mas não o UFO. Barbutiu perguntou a Gheorghita se ele podia ver o alvo em seu radar. O coronel disse que podia visualizá-lo fisicamente, mas não pelo radar. Eles só conseguiam ver duas luzes com um flash vermelho e verde alternado, uma luz vermelha-escura na parte superior e uma luz verde não natural na parte inferior. Nada que pudesse ser confundido com um avião. Após esse incidente, Barbutiu foi chamado a Bucareste, onde assinou um compromisso para não revelar sua estranha experiência. “Naquela época as coisas eram muito sérias com os segredos militares”, disse anos mais tarde.

O incidente seguinte com capitão ocorreu em outra noite, cerca de um mês depois. Dois caças MiG-19 realizaram um exercício rotineiro, a 12.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.