Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Jean-Jacques Velasco

Os resultados da histórica pesquisa ufológica oficial francesa

A classificação do Fenômeno UFO pelas instituições oficiais francesas

Categoria: AVISTAMENTOS | COMITÊ COMETA | PESQUISA | RELATOS | UFOs NA FRANÇA

Neste começo do século XXI, a questão dos UFOs continua da mesma maneira que há algumas décadas, quando estranhas histórias de fenômenos misteriosos que se desenrolavam em nossos céus eram reportadas pela mídia e grupos de aficionados. Em consequência, as autoridades civis e militares de certas nações criaram estruturas oficiais para o estudo desses fenômenos. Eu participei, em 1977, na França, da criação do Groupement d’Etude des Phénomènes Aérospatiaux Non Identifiés [Grupo de Estudos de Fenômenos Aeroespaciais Não Identificados, GEPAN] e fui responsável pelo órgão até 2004. Portanto, durante aproximadamente 27 anos convivi com a realidade do Fenômeno UFO em todos os seus aspectos. Durante esse longo período, minha equipe e eu tivemos a oportunidade de encontrar especialistas do mundo inteiro, civis e militares, que estavam ligados à questão ufológica em seus países. Durante as décadas de 70 a 90 ficou claro que cada nação tinha uma visão e uma atitude diferente quanto ao tema.

Nos Estados Unidos, o encerramento do Projeto Blue Book [Livro Azul] e do Relatório Condon, no final dos anos 60, enterrou o assunto oficialmente por parte das autoridades e dos militares. A partir disso, somente ufólogos civis e algumas personalidades — como o milionário Laurence Rockfeller, que é obcecado pelo tema e organizou um workshop científico sobre o assunto em 1997 — tentaram uma pesquisa científica do fenômeno. Recentemente houve, também, a iniciativa da jornalista Leslie Kean para retomar o estudo da questão dos UFOs.

Na Europa, com exceção da posição assumida pela França, sobre a qual falaremos mais longamente adiante, nenhum país se comprometeu oficial e publicamente com a pesquisa ufológica. Surgiram somente iniciativas particulares, como a formação de grupos de pessoas interessadas que substituíram, em certos casos, as estruturas governamentais, coletando casos de avistamentos e tentando estabelecer uma colaboração mais ou menos oficial com as autoridades. Quando da criação do GEPAN, estabelecemos contato com numerosos países a fim de construir uma rede de correspondentes visando futuras colaborações. Foi nessa época que os primeiros responsáveis pelo órgão, Claude Poher e Alain Esterle, firmaram com a Força Aérea Italiana (FAI) um processo de troca de informações sobre o assunto. Em 1994, a questão foi levada ao Parlamento Europeu pelo deputado francês Tulio Régé, que é astrônomo e queria colocar em funcionamento uma estrutura similar àquela constituída na França em todo o continente. Infelizmente, um veto da Inglaterra pôs fim ao projeto.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.