Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

REVISTA UFO | EDIÇÃO 236 | julho de 2016

Um passado ainda desconhecido

Espaçonaves cortam os céus a altas velocidades. São reluzentes e impressionantemente sofisticadas, sem que se saiba qual é seu sistema de voo. Não raramente, pousam e seus tripulantes confraternizam com os estupefatos observadores que encontram. Alguns deles são até mesmo convidados a ingressarem nos incríveis veículos, que se lançam para destinos longínquos. Não, não estamos falando de um caso de abdução moderno, como tantos que existem na literatura ufológica. Estamos falando de fatos que aconteciam com frequência há 6.000 anos. Tais veículos, como nos mostra David Hatcher Childress em seu artigo nesta edição, eram os chamados vimanas, aeronaves que os deuses da Antiguidade usavam para se locomover em nossos céus, ou seja, os modernos discos voadores. Mas há milênios!

CAPA
capa: Rafael Amorim
ENTREVISTA

Polônia, uma terra de incontáveis estranhezas e de seres extraterrestres

Com o fim da União Soviética, vários países do bloco comunista começaram a estudar de forma mais séria seus casos ufológicos. Um deles é a Polônia, cujas histórias de avistamentos e contatos remontam há séculos, como se verá nesta entrevista.

Por Thiago Luiz Ticchetti
crédito: ARQUIVO PIOTR CIELEBIAS
ampliar
Durante muitos anos a Polônia fez parte do bloco conhecido como União Soviética. O país, brutalmente atacado pelos nazistas e posteriormente pelos comunistas, só ressurgiu como nação independente após a queda do comunismo, na década de 90. A Polônia, portanto, levou anos para se abrir ao mundo novamente e mostrar os mistérios que cercam os fenômenos ufológicos dentro de suas fronteiras. País com um rico e ainda muito pouco explorado histórico ufológico, a Polônia nos será LEIA +
ARTIGO DE CAPA

Os incríveis vimanas e a Índia Antiga

Terra de mistérios, deuses e contrastes geográficos e sociais, há séculos a Índia atrai visitantes fascinados por conhecer suas maravilhas arquitetônicas ou ansiosos para mergulhar em seu mundo espiritual. Mas muito antes de nossa civilização se deslumbrar com o país, a Índia florescia como uma civilização moderna e avançada, habitada por deuses com magníficas máquinas voadoras

Por David Hatcher Childress
crédito: RAFAEL AMORIM, EXCLUSIVO PARA A REVISTA UFO
ampliar
O tema tecnologia antiga é fascinante. Conforme vamos nos aprofundando nele, descobrimos descrições de aparelhos e procedimentos que extrapolam a linha defendida pela arqueologia, que comumente classifica tudo como imaginação e mitologia, e nos damos conta de que os antigos tiveram contato com tecnologias avançadas que nós, hoje, desconhecemos. E nessa questão, o assunto vimanas ocupa um papel importante na discussão, por abranger uma imensa gama de assuntos. Cidades perdidas, antigas máquinas voadoras e super-armas, a luta entre o bem e o mal com a participação de super-heróis, demônios sobrenaturais e LEIA +
ARTIGOS
Os resultados dos programas russos secretos de pesquisas ufológicas
O aumento repentino das atividades ufológicas no final dos anos 70 na então União Soviética, especialmente o Caso Petrozavodsk, forçou vários departamentos da Academia de Ciências do país que LEIA +
Peruíbe é pioneira na exploração do turismo ufológico no continente
Peruíbe, estância balneária do litoral sul de São Paulo, tem inúmeras qualidades históricas e uma intensa casuística ufológica, que envolve até aterrissagens de naves, LEIA +
Os resultados da histórica pesquisa ufológica oficial francesa
Neste começo do século XXI, a questão dos UFOs continua da mesma maneira que há algumas décadas, quando estranhas histórias de fenômenos misteriosos que se desenrolavam em nossos céus eram LEIA +
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.