Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ENTREVISTAS

Por Priscilla Miwa Ozaki

James Carrion: Agências internacionais de inteligência manipulam a realidade ufológica

Entre a crença e o ceticismo quanto aos UFOs, o ex-diretor internacional da maior entidade ufológica do mundo reprova investigações que não se pautam no método científico e afirma que os governos encobrem manifestações ufológicas com campanhas de desinformação

Categoria: ACOBERTAMENTO UFOLÓGICO | CETICISMO | CIÊNCIA | PROJETO SETI

Ácido e direto, o ufólogo James Carrion traz para as páginas da Revista UFO todos os ingredientes para temperar uma entrevista polêmica. Criador do Projeto Pandora, que digitalizou mais de 13 mil arquivos em papel sobre casos ufológicos nos Estados Unidos, ex-diretor da Mutual UFO Network (MUFON) — Rede Mútua de Pesquisas Ufológicas — e ex-tradutor de russo para o Exército norte-americano, ele não mede as palavras para censurar as pesquisas atuais que desdenham e rejeitam os princípios da ciência. “Por terem convicções fixas e acabadas, céticos e crentes nos UFOs têm mais em comum do que imaginam”, diz ele para dar início a essa entrevista exclusiva que concedeu em uma de suas passagens pelo Brasil — ele está residindo parte do ano em São Paulo, após casar-se com uma brasileira que conheceu no Colorado.

 

Nosso entrevistado chega a ser duro ao apontar a pouca importância dada pela Comunidade Ufológica Mundial à interferência que órgãos oficiais exercem na área, especialmente os de inteligência. Aqui, nessas páginas, ele fala abertamente sobre conspirações estatais, agências de espionagem e todo o tipo de campanhas de desinformação da fenomenologia ufológica — que iludem, acobertam e até manipulam cenários e pessoas. Acusado de ser um agente governamental infiltrado no meio ufológico, e até na MUFON, ele não se cala e responde às denúncias provando sua inocência e interesse genuíno pelo estudo do Fenômeno UFO.

Criando polêmicas

Confrontando figurões da Ufologia Mundial, como o mexicano Jaime Maussán e o canadense Stanton Friedman [Ambos consultores da Revista UFO], Carrion ficou famoso por sua conturbada carreira de investigador, cujo ápice aconteceu, de 2006 a 2010, na direção internacional da MUFON — a maior instituição de investigação ufológica do mundo [A segunda maior é o Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV), que produz a Revista UFO]. Na organização, ele lutou pela profissionalização do quadro de pesquisadores e, simultaneamente, constatou preocupantes influências de elementos externos ao grupo — que buscavam manejar e acobertar informações sobre os fatos apurados. Nessa entrevista inquietante, o ex-diretor delata o acordo da entidade com a empresa do famoso milionário Robert Bigelow, dono da Bigelow Aerospace, cujas motivações e financiamento permanecem para ele como um “mistério muito suspeito”.

 

Criada como uma instituição não governamental e sem fins lucrativos para a pesquisa de ocorrências ufológicas, a MUFON tem atualmente milhares de filiados, coleciona inúmeros relatórios de observações de UFOs e até de abduções alienígenas em todo o mundo e é reconhecida por sua seriedade. Sua missão declarada é a de estudar cientificamente os fatos em benefício da humanidade.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.